terça-feira, novembro 21, 2006

Caminhada na Linha do Corgo

Papacotas:

Estamos de volta com mais uma caminhada na linha... agora sem grazinas e sem o apoio da SuperBock Abadia que tanto jeito nos deu no Pocinho.

Dia 2 de Dezembro, Sábado, vamos fazer 18 Km na Linha do Corgo (ainda lá andam comboios...). Não decidimos ainda se começamos de cima para baixo ou de baixo para cima (o problema é parecido com aquele que tivemos na última caminhada no Gerês... mas o GPS do RDC há-de trazer-nos luz!!!).

Guardem lá esse dia para promover a saúde. Mais notícias em breve neste blogue.

Aguardamos as "postas de pescada" do costume.

15 comentários:

souabel disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
souabel disse...

Alguma história sobre a Linha do Corgo:

O Corgo foi em tempos a "Jóia da Coroa" do sistema de via métrico português. No seu auge, ligou a Régua a Chaves e a ligação a Espanha esteve planeada. Esta linha providenciava o transporte ao turismo termal portugues noutros tempos e a sua beleza paisagistica era bem conhecida.

A linha do Corgo foi uma das primeiras linhas de via estreita a ser construída inteiramente à custa do Estado no início do século - de facto, aberto o concurso, nenhum empresário se mostrou interessado em investir, pois apesar do turismo termal, já nesse tempo as expectativas de tráfego que suportasse a linha eram incertas.

Restando ao estado a construção da linha, em nome do interesse público, pode-se dizer que o fez com algum estilo ...
De facto não se pouparam esforços quer na própria construção da linha, que foi a mais rápida das vias estreitas a ser construída pelo Estado (Tâmega, Corgo e Sabor), quer no material de tracção e rebocado, que na altura da sua inauguração, foi "state of the art".

Com efeito, foram encomendadas para o Corgo as primeiras locomotivas da série 161-170, poderosas máquinas articuladas ("Mallet"), construídas pela casa Henchel da Alemanha. Mais tarde para esta linha foi encomendada outra série de locomotivas à mesma casa, também articuladas, que constituiram as locomotivas mais potentes do mundo construídas para a via estreita. A maior parte apodrece hoje na Régua.

O troço hoje existente liga a Régua a Vila Real. Sem comboio que já tiveram ficaram Vidago, Pedras Salgadas, Chaves, Vila Pouca de Aguiar. A linha do Corgo merecia ter tido melhor sorte, pelas perspectivas turisticas que oferecia. A reabilitação mostra-se hoje impossível derivado à ocupação da maior parte do leito da linha para outros fins.

Não obstante, a parte que ainda subsiste vale uma visita, quer pela beleza paisagistica que ainda oferece, quer pelo encanto "vintage" que a região duriense tem sempre para oferecer.

souabel disse...

Eu voto na opção tomada para a última caminhada no Gerês, isto é, começar de baixo para cima. A não ser que haja outras vantagens (não faço a mínima ideia de quias possam ser!) em fazer o contrário.

homemdacorda disse...

Pois é papacotas, parece que estão a surgir alguns problemas com o dia 2 de Dezembro, revelados através de contactos à "socapa" deste blogue. Podemos também colocar a hipótese do dia 9 de Dezembro, precisamente uma semana mais tarde. Aguardamos as vossas opiniões. Falem... ou inibiram-se por causa das "postas de pescada". Podem mandar "postas de rodovalho" ou "postas de truta salmonada"...

gogas disse...

por mim... só não posso no fim-de-semana de 16 e 17... qual é o grau de dificuldade previsto? (0 a 5)

homemdacorda disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
homemdacorda disse...

Gogas, deve andar na casa dos 3.5, mas com as tuas botas de 110 oiros, não há grau de dificuldade que não superes! E com aquele impermeável até parece que voas...pensando bem vai dar jeito para avisar os comboios que vai gente na linha.
Abraço

homemdacorda disse...

Obrigado Souabel... afinal não és só "metereologista" nas horas vagas... Já podias ter dito que, em tempos, pertenceste aos caminhos-de-ferro!
Foi um momento carregado de história, principalmente aquela parte do "Vintage"...

argelino disse...

OK, 09Dez!
Ó Souabel pode dar a previsão meteoro.. desse dia?

Ò Gogas, vai treinando a apertar os cordões das botas que o grau de dificuldade diminiu.

Onde se tira o bilhete do comboio?

ratodocampo disse...

souabel, obrigado pelo mail, andava mesmo distraido. Tambem prefiro de baixo para cima ... mas o hdc tem que compatibilizar o sentido com o horario dos comboios.

ps. a falta de acentuacao deve-se a este teclado US ... na tropa escrevia com um HCESAR!

Zeca_Galo disse...

Olá PPC's,

O próximo dia 2 é incompatível com outras actividades sociais do Galinheiro, pelo que, se for possível o dia 9, ficaremos agradecidos.
Fiquei estarrecido com o conhecimento ferroviário do Souabel - fizesteS alguma pós-graduação em transvias? ou estudasteS a matéria? ou seja, não mudasteS, manténs a performance. Parabéns pelo know-how adquirido.
Já agora, não percebi essa do começar de b>c ou de c>b. Expliquem-se que não entendo, pois pensava que o interessante era começar!!!
Aguardo definições de data, tempo e resultados.

Saudações ppc.

ZCG

homemdacorda disse...

E já agora uma informação de ocasião:
os vilarealenses não gostam que se pronuncie "Côrgo", mas antes "Córgo". É que eu andei lá na tropa e molhei nele (Córgo), algumas vezes os pés e outras partes mais, existentes no percurso, de "baixo para cima", do meu corpo. A propósito ó Zeca_galo antes de te preocupares se vais de b>c ou de c>b deves preocupar-te em exercitar bem os "bulbocavernosos", senão é tempo perdido ingloriamente...

No próximo Sábado estreia oficial do filme "O Silêncio do Gogas e do Landru"... com o patrocínio PTQM (Produções Tá Queta Mula)

homemdacorda disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
cogumela_rf disse...

lol

gogas disse...

Eu não ando calado... =O