quinta-feira, março 02, 2006

Caminhada - 18 de Março - Serra da Freita

Irmãos Papacotas:

Temos andado arredados da união. São uns para cada lado... nem sempre a trabalhar da melhor maneira para a saúde, digo eu! Já é sedentarismo a mais! Toca a reunir, limpem lá as teias de aranha às botas e às mochilas e preparem-se para mais uma jornada ímpar de Natureza - o percurso Póvoa das Leiras - Regoufe - Covelo de Paivô - Póvoa das Leiras. A coisa deve rondar as 6 horas de caminhada, num desnível de 550 metros, com dificuldade média-alta, a julgar pelas indicações da revista Montanha, nº2 de 2001. Como já lá vão alguns anos, resta-nos a esperança que a erosão já tenha "amaciado" um pouco o desnível, caso contrário, seremos nós a empurrar para cima e a gravidade a empurrar para baixo... nada que não nos seja familiar... avancemos, sem medes!

"Neste percurso, três elementos estarão sempre presentes: o isolamento, a beleza e o esforço. Tais ingredientes fazem esta marcha memorável."

Passaremos por um caminho apelidado de Caminho dos Incas, devido à semelhança com alguns trilhos andinos... esperemos é que não nos apareçam as Lamas, nem os tocadores de gaitas de cana, senão perdemos tempo e o jantar no Parque da Fraguinha arrefece.

Esta caminhada deve ser das boas, por isso há que a preparar da melhor maneira; quem não tem botinhas que as arranje, bem acolchoadas, por dentro, por umas boas meias de marcha (Sportzone). Além disso são os apetrechos do costume (o essencial, apenas, para não pesar muito). Nessa altura ainda deve estar fresco, ou mesmo a chover... preparem-se, porque a Freita é traiçoeira... de repente o assalto de um banco de nuvens e a magnífica chuva copiosa que em Julho até é bem vinda, mas em Março dispensa-se.

Pensei em contactar o dono do Parque de Campismo da Fraguinha para nos deixar tomar um bom banho quente, mudar de roupa e jantar numa sala rústica, muito aprazível, onde se degustam belos nacos de carne, assessorados, à feição, por um maduro tinto "organolepticamente" irrepreensível (espero que o rato do campo não considere que me estou a meter nos seus domínios...)... depois, a doçaria aconchegante que enaltecerá aos céus (estrelados, esperamos nós!) o espírito dos papacotas.

Outros pormenores serão transmitidos brevemente.

Digam alguma coisa, para nos ajudarem a tomar as melhores decisões. Até breve.

Dos papacotas nem um passo à retaguarda!

6 comentários:

cogumela_rf disse...

queremos caminhadas...ja não era sem tempo
as nossas rotinas têm que ser retomadas nao? ja faz tempo que nao praticamos um pouco (como quem diz) de exercicio ne? temos esta caminhada (18 de Março) e espero que as próximas sejam breves...caminhadas é com os papacotas...e atençao que daqui a um ano ou dois vao.se juntar os mais novos...aqueles que ainda nao têm idade mas que estao mortinhos por se juntar ao grupo...sim porque ouvem os outros falar muito bem e depois é aquela coisa..bem...é assim que me despeço...bjus* e portem.se bem
e vejam la se comentam...isto esta muito morto...ai..ai.

bju*

Anónimo disse...

o blog esta muito giro...mas tem poucos comentarios...vamos la...vamos a comentar

boas caminhadas para os papacotas

alguem que tem inveja dos papacotas disse...

o anonimo tem razao pa...vamos la...comentarios pa...e mais caminhadas...xau

anónimo sem nome disse...

É verdade, é uma boa iniciativa! Mas a malta tem que perder o medo de teclar ... vamos lá a botar mais comentários (mesmo que tenham muitos erros e sejam estúpidos) aqui no blogue dos papacotas ... senão nã há presunto para ninguém.

amigo do anónimo disse...

O meu amigo falou comigo e vim dar uma espreitadela. De facto é preciso muita coragem para fazer as magníficas caminhadas que vocês fazem. Por outro lado é muito saudável e recompensador ... e mais barato que ir àquele ginásio do inspector Inglês.

ratodocampo disse...

Homemdacorda. O Parque de Campismo da Fraguinha já costuma aceitar estas coisas. Cobram 14 Euros por um banho quente e jantar segundo li num plano de actividades de um grupo que organiza caminhadas. Podes ver em: http://www.amigosdabarra.com/images/doc147.pdf